Espaço reservado à reflexão sobre questões que nos incomodam e nem sempre tivemos com quem nos aconselhar. Reflete a opinião de quem, embora não seja dono da verdade, se esforça por ser um servo fiel dela. Existe algo que sempre o incomodou e que ainda não encontrou resposta satisfatória? Este é o seu espaço, você poderá perguntar o que quiser e eu lhe direi o que penso, embasado na Bíblia Sagrada. Trazer-lhe a Palavra de Deus e tirar a sua dúvida, ajudando-o (a) a refletir acerca de seu dia-a-dia é o que mais desejo. Você pode usar o espaço "comentários" para enviar suas perguntas ou, se preferir, mande-as via e-mail: pr.sandromarcio@hotmail.com e aguarde a publicação da resposta no blog.
Que Deus nos ajude!

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Pedro foi o primeiro líder da Igreja?

Em 28/01/2013
Abaixo transcrevo o comentário do Sr. Henrique Sebastião acerca do post  "Sobre esta pedra edificarei minha igreja" ( http://respondapastor.blogspot.com.br/2011_10_01_archive.html ), e a seguir coloco minha resposta. Por ser um pouco extenso entendi que o comentário requeira um novo post e não apenas um pequeno adendo.


Saudações, e a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo seja sobre todos 

Sou teólogo e pesquisador da História da Igreja há mais de vinte anos. Com todo respeito ao autor e aos leitores deste blog, é preciso muita má-vontade, ou então ter sido submetido a um longo condicionamento mental para não ver que Pedro foi, de fato e inquestionavelmente, o primeiro líder dos Apóstolos e da Igreja. Sim, a documentação histórica é mais do que farta nesse sentido. Ele não era chamado "Papa", pois este termo surgiu muito tempo depois.

Como eu sei que para meus irmãos protestantes só vale o que está dito na Bíblia, literalmente (a mesma Bíblia que foi canonizada e preservada pela Igreja Católica, através dos séculos), vou fundamentar minha exposição nos textos sagrados:

Além da evidente e claríssima passagem de Mateus 16, no Evangelho segundo João, cap. 21, dos versículos 14 ao 17:

"Já era a terceira vez que Jesus se manifestava aos seus discípulos, depois de ter ressuscitado dentre os mortos. E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: 'Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes?' E ele respondeu: 'Sim, Senhor, tu sabes que te amo'. Disse-lhe Jesus: 'Apascenta os meus cordeiros'.

Tornou a dizer-lhe Jesus, pela segunda vez: 'Simão, filho de Jonas, amas-me?' Disse-lhe Simão Pedro: 'Sim, Senhor, tu sabes que te amo'. Disse-lhe o Senhor: 'Apascenta as minhas ovelhas'. Disse-lhe Jesus terceira vez: 'Simão, filho de Jonas, amas-me?' E Simão entristeceu-se por lhe ter dito a terceira vez: 'Amas-me?, e disse-lhe: 'Senhor, tu sabes tudo! Sabes que eu te amo'. E Jesus disse-lhe: 'Apascenta as minhas ovelhas'". (João 21,14-17)


Assim como se referiu à Igreja como seu rebanho, e chamou a si mesmo "Bom Pastor", Jesus pede a Pedro que apascente seus cordeiros e suas ovelhas, isto é, que conduza a sua Igreja, e a nenhum outro. Está mais do que claro que Jesus está designando Pedro para conduzir a sua Igreja neste mundo, a partir daquele momento.

(...Continuando)

Não é só isso. Vamos ler o capítulo 15 do livro dos Atos dos Apóstolos, que narra o que aconteceu na ocasião em que certos fariseus, recentemente convertidos ao cristianismo, diziam que era preciso circuncidar os pagãos e obrigá-los a observar os rituais e costumes judaicos, para que pudessem seguir a Jesus Cristo. 

Começou um grande debate na Igreja primitiva, até que, por fim, entraram em acordo: Paulo, Barnabé e outros iriam reunir-se aos Apóstolos e anciãos em Jerusalém, para achar um consenso. 

Depois de muita discussão, Pedro se levantou e falou a todos:“IRMÃOS, SABEIS QUE JÁ HÁ MUITO TEMPO DEUS ME ESCOLHEU DENTRE VÓS, PARA QUE DA MINHA BOCA OS PAGÃOS OUVISSEM A PALAVRA DO EVANGELHO". E a Bíblia conta que toda a assembléia se calou e ouviu (At 15, 1-12). O próprio Pedro declara que foi escolhido ou eleito dentre todos os Apóstolos. Está na Bíblia. Foi assim que a circuncisão e outros costumes foram abolidos no cristianismo: por meio da decisão de Pedro, primeiro líder da Igreja, o primeiro Papa, mesmo que naquela época ainda não usasse esse título.

Não seria preciso continuar, mas há muito mais! No Evangelho segundo Lucas, o próprio Senhor Jesus Cristo diz a Pedro: 

"Simão, Simão... Satanás reclamou o poder de vos peneirar como ao trigo. Mas Eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça. E TU, CONFIRMA AOS TEUS IRMÃOS" (Lc 22, 31-32).

O próprio Senhor Jesus Cristo diz que assiste a Pedro, que roga por ele, e mais uma vez lhe transmite a tarefa de confirmar seus irmãos, isto é, os Apóstolos e os cristãos fiéis. Será preciso mais do que isso? 

Por fim, na passagem categórica e decisiva de Mateus 16, 15-19, o trecho da Bíblia que todo adversário da Igreja Católica mais evita, Jesus muda o nome de Simão Barjonas (filho de Jonas) para Pedra ('Pedro' no português, pois pedra é substantivo feminino e não poderia ser aplicado a um homem), declara que sobre aquela Pedra fundaria a sua Igreja e as portas do Inferno não prevaleceriam contra ela, e ainda, - na mesma fala, - entrega a este mesmo Pedro as Chaves do Reino dos Céus, decretando que tudo o que ele ligasse na Terra seria ligado no Céu, e o que ele desligasse na Terra seria desligado no Céu! 

Não importam as voltas que se dêem, não importam as elucubrações e pseudo-explicações, o Senhor conferiu a autoridade a Pedro, isto é um fato bíblico, teológico e histórico.

Concluindo: Jesus pede exclusivamente a Pedro que apascente suas ovelhas e cordeiros, isto é, que conduza a sua Igreja. Jesus entrega as Chaves do Reino dos Céus a Pedro. Jesus muda o nome dele, de Simão para Pedra, e diz que sobre aquela Pedra edificaria sua Igreja neste mundo. Tudo isso está na Bíblia. O que mais é preciso para que alguém que tem a Escritura como regra máxima de autoridade entenda, de uma vez por todas, que a Bíblia diz sim, e enfaticamente, que Pedro foi o primeiro líder da Igreja? 

Concluir, claro que a Igreja Católica nunca, jamais declarou ou ensinou que o Papa é "igual" a Cristo ou a Ele se compare. Jesus é Deus, único Salvador, o Bom Pastor do Céu. O Papa é nosso pastor terreno, aquele a quem foi dada a autoridade sobre a Doutrina, para que a Igreja não caísse no mar de subjetividade do livre exame da Bíblia.


Abraço fraterno a todos


RESPOSTA:
Caro Sr. Henrique Sebastião, eu lhe agradeço pela visita ao blog e pelo respeito pretendido. Vejo com bons olhos a sua disposição de ajudar e esclarecer a alguém a quem logo de início considera ter má-vontade ou estar preso a um longo condicionamento mental.

Contudo, vale ressaltar que “má-vontade” e “condicionamento mental” são argumentos ambíguos que podem ser empregados por qualquer um que os queira usar, entretanto, não farei uso de semelhante expediente, visto apelarem mais à emoção do que à razão de quem os proponha.

Infelizmente não me parece que o leitor tenha dado a necessária atenção ao que escrevi. Creio que eu não deva cometer o mesmo deslize, e por isso procurarei me deter com mais detalhes às suas considerações; mas, por favor, desta vez, leia com atenção:

Pedro foi, de fato e inquestionavelmente, o primeiro líder dos Apóstolos e da Igreja
É fato inquestionável que Pedro, como apóstolo que era, foi um dos primeiros líderes da Igreja, e dos mais achegados a Jesus, tão achegado ao nosso Senhor, quanto Tiago e João.
Conforme:
Mateus 17:1 Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte.
Marcos 1:29  E, saindo eles da sinagoga, foram, com Tiago e João, diretamente para a casa de Simão e André.
Marcos 5:37  Contudo, não permitiu que alguém o acompanhasse, senão Pedro e os irmãos Tiago e João.
Marcos 9:2  Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, Tiago e João e levou-os sós, à parte, a um alto monte. Foi transfigurado diante deles;
Marcos 14:33  E, levando consigo a Pedro, Tiago e João, começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia.
Mais tarde, com a morte de Tiago, o apóstolo, vemos Pedro, sendo chamado de coluna, juntamente com João e Tiago (bispo de Jerusalém e irmão de Jesus); conforme diz Paulo em:

Gálatas 2:9  e, quando conheceram a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, que eram reputados colunas, me estenderam, a mim e a Barnabé, a destra de comunhão, a fim de que nós fôssemos para os gentios, e eles, para a circuncisão.

Todavia, é digno de nota que os apóstolos não aceitavam que algum deles arrogasse ser maior que os outros; e nosso Senhor sempre os reprovou quando alguém buscava dominar sobre os demais:

Então, se aproximaram dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo-lhe: Mestre, queremos que nos concedas o que te vamos pedir. E ele lhes perguntou: Que quereis que vos faça? Responderam-lhe: Permite-nos que, na tua glória, nos assentemos um à tua direita e o outro à tua esquerda. Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis.  Marcos 10:35- 38
Marcos 10:41  Ouvindo isto, indignaram-se os dez contra Tiago e João.

Mateus 23.11  Mas o maior dentre vós será vosso servo.

Mas eles guardaram silêncio; porque, pelo caminho, haviam discutido entre si sobre quem era o maior. E ele, assentando-se, chamou os doze e lhes disse: Se alguém quer ser o primeiro, será o último e servo de todos. Marcos 9. 34, 35

Suscitaram também entre si uma discussão sobre qual deles parecia ser o maior. Mas Jesus lhes disse: Os reis dos povos dominam sobre eles, e os que exercem autoridade são chamados benfeitores. Mas vós não sois assim; pelo contrário, o maior entre vós seja como o menor; e aquele que dirige seja como o que serve. Lucas 22. 24-26

Ele não era chamado "Papa", pois este termo surgiu muito tempo depois.
É gratificante ver o reconhecimento deste fato pelo pesquisador, acrescentando a isto as próprias palavras de Pedro acerca de seu lugar como presbítero da Igreja, cujo único Supremo pastor é Jesus Cristo:
1 ¶ Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada:
2  pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade;
3  nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho.
4  Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória. (I Pedro 5. 1-4)

Como eu sei que para meus irmãos protestantes só vale o que está dito na Bíblia, literalmente, (a mesma Bíblia que foi canonizada e preservada pela Igreja Católica, através dos séculos)

De fato, para nós protestantes, a Bíblia é a única infalível regra de fé e de prática. Todavia, isto não quer dizer que desprezemos outras fontes de informação, como a arqueologia e a história. Apenas, por sua falibilidade humana, não as equiparamos à Bíblia Sagrada, a qual Deus preservou para que chegasse até nós, fazendo uso de diversos meios e instituições humanas, e mesmo apesar deles.

Assim como se referiu à Igreja como seu rebanho, e chamou a si mesmo "Bom Pastor", Jesus pede a Pedro que apascente seus cordeiros e suas ovelhas, isto é, que conduza a sua Igreja, e a nenhum outro.
O presente teólogo mencionou os textos bíblicos de Mateus 16 (texto tratado acima, no blog) e João 21 onde Jesus ordena que Pedro pastoreie o Seu rebanho.

Graças ao bom Deus, temos o registro bíblico que não nos permite “canonizar” pessoas, uma vez que revela não apenas os momentos elogiáveis, mas também os pouco apreciáveis, como o que temos no próprio capítulo 16 de Mateus, logo a seguir ao texto em questão, onde Pedro é chamado por Jesus de Satanás e pedra de tropeço:
Mateus 16:23  Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro: Arreda, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens.

De fato, Pedro, arrependido, recebeu de Jesus a missão de pastorear o seu rebanho, missão essa concedida a tantos outros, como atesta o próprio Pedro no capítulo cinco de sua primeira carta, aqui já referido e também em Efésios (aos quais, pela misericórdia de Deus, eu, mesmo pecador, também fui incluído).
Efésios 4:11  E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres,
Hebreus 13.17  Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.

na mesma fala, - entrega a este mesmo Pedro as Chaves do Reino dos Céus, decretando que tudo o que ele ligasse na Terra seria ligado no Céu, e o que ele desligasse na Terra seria desligado no Céu!
Também é inquestionável que o Senhor Jesus não conferiu apenas a Pedro a condução de sua Igreja:
Disse Jesus a Pedro:
Mateus 16:19  Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus.

Disse Jesus aos demais apóstolos:
Mateus 18:18  Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus.

Depois de muita discussão, Pedro se levantou e falou a todos:“IRMÃOS, SABEIS QUE JÁ HÁ MUITO TEMPO DEUS ME ESCOLHEU DENTRE VÓS, PARA QUE DA MINHA BOCA OS PAGÃOS OUVISSEM A PALAVRA DO EVANGELHO". E a Bíblia conta que toda a assembléia se calou e ouviu (At 15, 1-12).
De fato, Pedro assim como Paulo e outros tiveram o direito à fala e à atenção dos demais no concílio de Atos 15; todavia, esqueceu o teólogo de dizer que a última palavra que pôs fim à questão não foi de Pedro, nem a de Paulo, e sim de Tiago, bispo de Jerusalém:
7  Havendo grande debate, Pedro tomou a palavra e lhes disse: Irmãos, vós sabeis que, desde há muito, Deus me escolheu dentre vós para que, por meu intermédio, ouvissem os gentios a palavra do evangelho e cressem.

12  E toda a multidão silenciou, passando a ouvir a Barnabé e a Paulo, que contavam quantos sinais e prodígios Deus fizera por meio deles entre os gentios.

13  Depois que eles terminaram, falou Tiago, dizendo: Irmãos, atentai nas minhas palavras:
14  expôs Simão como Deus, primeiramente, visitou os gentios, a fim de constituir dentre eles um povo para o seu nome.
15  Conferem com isto as palavras dos profetas, como está escrito:
16  Cumpridas estas coisas, voltarei e reedificarei o tabernáculo caído de Davi; e, levantando-o de suas ruínas, restaurá-lo-ei.
17  Para que os demais homens busquem o Senhor, e também todos os gentios sobre os quais tem sido invocado o meu nome,
18  diz o Senhor, que faz estas coisas conhecidas desde séculos.
19  Pelo que, julgo eu, não devemos perturbar aqueles que, dentre os gentios, se convertem a Deus,
20  mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, bem como das relações sexuais ilícitas, da carne de animais sufocados e do sangue.
21  Porque Moisés tem, em cada cidade, desde tempos antigos, os que o pregam nas sinagogas, onde é lido todos os sábados. Atos 15. 12-21

Ainda outro texto é mencionado, como “prova” da predileção de Jesus por Pedro:
"Simão, Simão... Satanás reclamou o poder de vos peneirar como ao trigo. Mas Eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça. E TU, CONFIRMA AOS TEUS IRMÃOS" (Lc 22, 31-32)

É fato que Jesus suplicou ao Pai por seu discípulo, contudo, que isto não nos dê a falsa impressão de Pedro ser maior que os demais, pelo contrário, devido à tripla e expressa negação de seu Senhor, Pedro precisou de especial cuidado de Jesus para que não fosse destruído pela extrema tristeza por seu pecado; daí a necessidade de que por três vezes reafirmasse seu amor pelo Senhor Jesus Cristo.

Mateus 26.
70  Ele, porém, o negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes.
71  E, saindo para o alpendre, foi ele visto por outra criada, a qual disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o Nazareno.
72  E ele negou outra vez, com juramento: Não conheço tal homem.
73  Logo depois, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente, és também um deles, porque o teu modo de falar o denuncia.
74  Então, começou ele a praguejar e a jurar: Não conheço esse homem! E imediatamente cantou o galo.
75  Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente.

João 21:17  Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas.

Devemos nos lembrar de que embora Pedro, também chamado, Cefas, fosse muito considerado pela igreja, inclusive por Paulo, como referido nos capítulos 1 e 2 da carta aos Gálatas, de modo algum foi tido como autoridade sobre ele, especialmente quando seu procedimento não condizia com os padrões de Cristo:
Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti -lhe face a face, porque se tornara repreensível. Gálatas 2.11

Muitos textos ainda poderiam ser referidos acerca da importante participação do apóstolo Pedro na Igreja Primitiva, seus acertos e erros, bem como da autoridade que ele compartilhava com os demais apóstolos; porém, do que foi aqui tratado, creio que seja suficiente para demonstrar que por mais valoroso que Pedro tenha sido no colégio apostólico, inclusive o destaque de sua pessoa nas páginas do Novo Testamento, tendo recebido distinção, semelhante às dadas a Tiago, João e Paulo, contudo, isto, de modo algum lhe concedia mando sobre os demais, nem tampouco lhe permitia a pretensa “infalibilidade papal”, o direito de canonizar os santos e nem mesmo o título de Vigário (substituto) de Nosso Senhor aqui na terra, coisas que os chamados “papas” se julgam no direito de fazer!


O Papa é nosso pastor terreno, aquele a quem foi dada a autoridade sobre a Doutrina, para que a Igreja não caísse no mar de subjetividade do livre exame da Bíblia.
Damos glória a Deus que não permite que um único homem nos domine, antes, concede à sua Igreja o direito de examinar os homens conforme a iluminação da Escritura Sagrada, de maneira que jamais a tradição dos homens venha a tomar o lugar da Santa Palavra de Deus.

Mateus 7. 13  invalidando a palavra de Deus pela vossa própria tradição, que vós mesmos transmitistes; e fazeis muitas outras coisas semelhantes.
1 Coríntios 14:29  Tratando-se de profetas, falem apenas dois ou três, e os outros julguem.
Apocalipse 2:2  Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achaste mentirosos;
Atos 17:11  Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim.
João 8:31 Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois, verdadeiramente, meus discípulos.

Lamentavelmente, em nossos dias, a busca de eleger um homem para dominar sobre toda a Igreja de Cristo não é um pecado exclusivo do romanismo, pois, em muitas igrejas, ditas evangélicas, há muitos que desejam se passar por apóstolos, buscando exercer a autoridade que nosso Senhor compartilhou apenas com Pedro, Paulo e os demais, verdadeiros apóstolos; quanto a pretensões semelhantes a essas, Paulo nos adverte:
Mas o que faço e farei é para cortar ocasião àqueles que a buscam com o intuito de serem considerados iguais a nós, naquilo em que se gloriam. Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo. II Coríntios 11. 12; 13.

Deste modo, finalizo dizendo que de fato, Pedro foi um dos primeiros líderes da Igreja, escolhido por Cristo, juntamente com os demais apóstolos; todavia, no céu e na terra o único líder incontestável da Igreja é e sempre será, sem substitutos, o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

Como bem disse Pedro, o apóstolo:

Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular.
E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos. Atos 4. 11 e 12


Um forte abraço,

Pastor Sandro Márcio.

35 comentários:

  1. Aleluia...
    O Verdadeiro cego é aquele que detem a autoridade máxima sobre si, não dando direitos a outros de examinarem o que eles pregam...
    Cristo é nossa UNICA pedra FUNDAMENTAL, Ele nos deu o direito de analisarmos as escrituras, a palavra é revelada ao homem, não pelo poder do próprio homem, mas pelo consolador que nos foi enviado no dia de PENTECOSTES... O ESPIRITO SANTO...
    DEVEMOS PEDIR SOMENTE A ELE A COMPREENSÃO EXATA DA PALAVRA DE CRISTO... Hereges são aqueles que pregam contra os ensinos de Cristo...Aquele que coloca costumes humanos e tradições acima da palavra de Deus está colocando jugos, e anulando a MORTE DE CRISTO NA CRUZ... LEIA Gálatas 5

    ResponderExcluir
  2. A sede pelo poder e a necessidade de dominar as pessoas fazem com que os ensinos de Cristo sejam anulados, e as pessoas começam a interpretar a Bíblia da maneira que lhes convém...
    E só através do Espirito Santo temos a capacidade de interpreta-la como se deve... Não a necessidade de ninguém para interpreta-la por nós...

    ResponderExcluir
  3. Se Pedro ou o PAPA, fosse o único capaz de nos dar a palavra, então pra que JESUS teria morrido?
    Muitas vezes eu choro de tanto rir da ignorância...
    Queremos sempre colocar alguém maior do que o SACRIFÍCIO DE JESUS...
    O NOVO TESTAMENTO É CRISTO... Se distorcermos a palavra, estamos anulando a sua vinda aqui... e pior anulamos o plano da salvação... e Sabemos que quem faz isso é ANÁTEMA...

    ResponderExcluir
  4. Pastor Sandro Márcio, você está de parabéns... ótima explicação, que o ESPIRITO SANTO CONTINUE TE ILUMINANDO...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, irmão Adriano!
      Muito obrigado por sua contribuição; desde já conto com suas orações!
      Um forte abraço,
      Pr. Sandro Márcio

      Excluir
  5. olá, boa noite.
    Antes de voces agumentarem algo sobre a vossa santidade o PAPA, o nosso pastor aqui na terra, por que voces não vão estudar um pouco mais sobre o fundador da sua religião?
    O tal famoso Martinho Lutero,
    aconselho começarem pelo livro Queridos,
    existe um livro chamado "Conversas à Mesa" onde é apresentado algumas anotações do Reformador Martinho Lutero blasfemando o Nome de Deus. Veremos algumas delas:

    "Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: "Que fez, então, com ela?" Depois, com Madalena, depois, com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer" (Lutero, Tischredden, Conversas à Mesa, N* 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15).

    "Deus est stultissimus" (Lutero, Conversas à Mesa, ed Weimar, N* 963, Vol. I , p. 487. Apud Franz Funck Brentano op. cit. p. 147). Lutero concluia : "Deus age sempre como um louco" (Franz Funck Brentano, Martim Lutero, p. 111). Cadernos pessoais de Lutero recentemente descobertos estudados pelo Padre Theobald Beer que publicou um livro sobre o tema Lutero afirma que Cristo é, simultaneamente, Deus e satanás, o bem e o mal.

    "Eu estou, da manhã à noite, desocupado e bêbado. Você me pergunta por que eu bebo tanto, por que eu falo tão galhardamente e por que eu como tão freqüentemente? É para pregar uma peça ao diabo que se pôs a me atormentar. É bebendo, comendo, rindo, nessa situação, e cada vez mais, e até mesmo cometendo algum pecado, à guisa de desafio e desprezo por Satanás, procurando tirar os pensamentos sugeridos pelo diabo com o auxílio de outros pensamentos, como, por exemplo, pensando numa linda moça, na avareza ou na embriaguês, caso contrário ficarei muito raivoso." (Lutero).

    "Certamente Deus é grande e poderoso, e bom e misericordioso, e tudo quanto se pode imaginar nesse sentido, mas é estúpido" (Lutero). (Id. Propos de Tables - no. 963, ed. De Weimar, I , 487). Sobre Nosso Senhor Jesus Cristo: "Pensais, sem dúvida que o beberrão Cristo, tendo bebido demais na última Ceia, aturdiu os discípulos com vã tagarelice?" (Lutero). (Funk Brentano, Martim Lutero, Casa Editora Vecchi - 1956 - pg. 135).
    Abraço,
    que deus abençoe voces,
    juscelino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Glória a Deus, sou de jesus,fundador, aliás, o caminho, a verdade e a vida... leiam a bíblia e tudo ficará claro. Nem Pedro, nem lutero, nem Maria, nem João. Cremos em Jesussssssssssss.

      Excluir
    2. esqueci, nem Francisco.

      Excluir
    3. Glória a Deus, nem Francisco, nem Chico! Jesus Cristo está vivo, e não morto, para precisar de substituto, vigário ou sucessor!

      Excluir
  6. Caro Sr. Jucelino, seu comentário parece defender o péssimo argumento de quem teria o pior líder! É só o que posso depreender do seu uso de um tratado difamatório para atentar contra a pessoa e moral do reformador Martinho Lutero. Não entendo o porquê de semelhante agressividade, posto que não houve de minha parte nenhuma provocação nesse sentido.
    Seria natural neste momento eu defender a honra do ilustre reformador ou então recorrer aos jornais e aos livros de história para denunciar os escândalos provindos da cúria romana e do papado.
    Sabemos que os pastores são homens imperfeitos, e apesar de ter motivos para duvidar de tais acusações contra Lutero, e dispor de diversos relatos históricos acerca dos desvios doutrinários e morais do catolicismo romano; reconheço que, neste momento, não tenho condições de analisar a veracidade do conteúdo de seu comentário.
    Entretanto, penso que nada disso se faça necessário, uma vez que não cremos em apóstolos infalíveis, tão pouco canonizamos nossos líderes. Todavia, asseguro-lhe que a religião cristã reformada não pode ter e não tem Martinho Lutero ou a qualquer outro como seu fundador pois, a Reforma não se propôs criar uma nova religião, mas tão somente restaurar a fé bíblica que Jesus Cristo delegou aos seus apóstolos! Deste modo, apontar erros pessoais deste ou daquele reformador ainda que possa causar algum desconforto, em nada poderá abalar a certeza que temos de que Cristo é o único e suficiente Senhor e Supremo Pastor de nossa Igreja!
    Respeitosamente,
    Pr. Sandro Márcio

    ResponderExcluir
  7. Amen pastor, e Deus sonda os nossos corações. So e apenas Ele!

    ResponderExcluir
  8. Dou glórias a Deus pela sua vida Pastor Sandro, não o conheço, mas certamente é homem de Deus.
    Muito boa sua resposta, com fundamentos bíblicos e contexto que é o que interessa neste momento e não fragmentos isolados que é possível manipular ou puxar para um interesse específico.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  9. Excelente resposta meu amado irmão!

    ResponderExcluir
  10. Eu agradeço a Deus pela graça de poder, de algum modo,ajudar aos que buscam mais e mais conhecer e obedecer ao nosso Deus! É uma honra servir aos filhos do meu Rei!

    ResponderExcluir
  11. Caro Pr. Sandro Marcio, graça e paz!

    De acordo com Gálatas 2.9, o Ap, Paulo fala que Pedro, Tiago e João eram reputados como colunas da Igreja Primitiva. Mas, no vs, 8, Paulo fala que Pedro fora escolhido para pregar aos da "Circunsição" e ele, Paulo, ao Gentios. No Concílio de Jerusalém, At. 15.19, me parece que é Tiago que dá a palavra final.
    Voltando à Gálatas, no cap. 2.11-13, parece que Pedro não se juntava com os gentios na frente do pessoal da turma de Tiago, sendo necessário o Ap. Paulo repreendê-lo por tal ato.
    O assunto é interessante, rende bastante discussão.
    Pedro foi realmente um grande líder da Igreja Primitiva, concordo, mas me parece que ele não foi o ''cara''!

    Parabéns, Pastor Sandro Márcio, Deus continue te abençoando, em nome do nosso Senhor e Salvador Jesus.

    ResponderExcluir
  12. Pr. Sandro Márcio, esqueci de agradecê-lo pelo bom texto.
    Estou pesquisando sobre o assunto e encontrei o seu Blog, prometo segui-lo, me parece que sempre tem bons assuntos.

    A paz do Senhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo, caríssimo Valber! Muito obrigado pela atenção! Volte sempre e registre seus comentários e indagações! Que Deus lhe abençoe!

      Excluir
    2. boa tarde pastor,desviando o asssunto,mas nem tanto,qual sua posição quanto aos milagres eucaristicos,comprovados pela ciencia, da igreja catolica?

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  13. Caro anônimo de 08/12/2013, me perdoe só agora responder ao seu comentário. Infelizmente, às vezes, sem querer, acabo não dando a devida apreciação a todos os leitores.
    Quanto à sua pergunta, posso lhe dizer que Deus por sua graça e misericórdia pode dar cura aos habitantes da Terra, através da fé ou mesmo sem ela, por meio de médicos ou de forma sobrenatural, com o uso dos mais diversos meios, sem eles ou mesmo contra eles. Coisas extraordinárias tem acontecido entre católicos, evangélicos, espíritas, etc, e, até mesmo, sem a intervenção religiosa. Daí, a presença de curas e milagres, conquanto permitidos por Deus, por si só, não são prova de fidelidade ou procedência divina. Devemos sempre nos resguardar pela orientação de nosso Senhor: "Pelos seus frutos os conhecereis". Mateus 7:16. E ainda: "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade". Mateus 7. 21-23.
    Deste modo, seguindo as recomendações do Senhor, mesmo que se prove a veracidade de certos milagres e/ou aparições falaremos sempre contra a idolatria e outros pecados proibidos na Santa e Verdadeira Palavra de Deus! Que Deus o abençoe!!!

    ResponderExcluir
  14. Olá pastor, sou católico e gostaria de saber do senhor, qual a opinião do protestantismo sobre a idéia da
    "Sola Scriptura"
    E se cada cristão pode interpretar a Escritura Sagrada(Biblia Sagrada )livremente ,sem que seja instruído por um líder cristão.

    Obrigado desde já, espero que possa responder minha pergunta.



    P.s. Sou a favor do ecumenismo desde que haja, naturalmente,humildade para reconhecer os grandes valores um do outrove o respeito pelo valor histórico ,evangélico e eclesiástico de cada igreja.

    Indiquei seu blog a um amigo protestante hoje!


    Que o senhor continue evangelizando!

    ResponderExcluir
  15. Bom dia, caro Miguel!
    Acerca de sua pergunta, devo lhe dizer que o conceito de "Sola Scriptura" que indica a Bíblia como nossa única infalível regra de fé e de prática está ligado a um outro igualmente importante o "Tota Scriptura" que impõe que toda a Bíblia Sagrada deve ser respeitada como Palavra de Deus e não apenas passagens escolhidas, pois cremos na harmonia do texto bíblico sob o princípio de interpretação de que a Bíblia explica a Bíblia de maneira que passagens difíceis são esclarecidas por outras de sentido claro e objetivo e não o inverso. Assim, o fiel não é autorizado a interpretar a Bíblia como lhe agrade e sim, com oração, estudo e a ajuda de conselheiros poderá melhor compreendê-la; desde que estes auxiliares não se arroguem o direito de contradizê-la. Nisto discordamos da igreja romana onde textos claros e objetivos da Escritura são contrariados por interpretações arbitrárias da tradição ou do magistério papal.
    Quanto ao ecumenismo, asseguro-lhe o respeito a todas as pessoas, independente de sua crença ou escolhas pessoais. Mas, quanto ao culto cristão, mesmo reconhecendo o valor histórico e cultural da igreja romana, não posso favorecer a mistura entre Deus e os ídolos. Que Deus o ilumine, meu amigo!

    ResponderExcluir
  16. Tremendo Pastor .Parabens.Deus continue lhe abençoando e dando clareza e discernimento das Escrituras . A Paz do SENHOR.

    ResponderExcluir
  17. Ola boa noite! O mais curioso é Pedro ser o primeiro Papa, e depois ter mais filhos, e ainda mais é claro ele era casado.sera porque em? dentro de uma pergunta me despertou essa dúvida!?

    ResponderExcluir
  18. Ola boa noite! O mais curioso é Pedro ser o primeiro Papa, e depois ter mais filhos, e ainda mais é claro ele era casado.sera porque em? dentro de uma pergunta me despertou essa dúvida!?

    ResponderExcluir
  19. Glória a Deus que esse blog é quente, aleluia!!!

    ResponderExcluir
  20. Glória a Deus que esse blog é quente, aleluia!!!

    ResponderExcluir
  21. glória a Deus que esse blog é quente! Aleluia!!!

    ResponderExcluir
  22. E esqueceram de afirmar que Jesus disse que sua igreja(ministério) seria edificada sobre a pedra,não se referindo a Pedro mas sim sobre a revelação de Deus.mt16:17

    ResponderExcluir
  23. Da fato, o livro de Atos dos apóstolos põe em evidência essa liderança de Tiago na Igreja Primitiva: “Então toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios. E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Homens irmãos, ouvi-me: Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome. E com isto concordam as palavras dos profetas: como está escrito: Depois disto voltarei, e reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, levantá-lo-ei das suas ruínas, e tornarei a edificá-lo. Para que o restante dos homens busque ao Senhor, e todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado, diz o Senhor, que faz todas as coisas, conhecidas são a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras. Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus. Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue” (Atos 15.12-20).

    O próprio Pedro reconhece esse fato quando, logo após a sua libertação da prisão, manda comunicar o fato a Tiago: “Ele, porém, fazendo-lhes sinal com a mão para que se calassem, contou-lhes como o Senhor o tirara da prisão e acrescentou: Anunciai isto a Tiago” (Atos 12.17).

    Esse posto de proeminência de Tiago na igreja apostólica também é documentado por Josefo, um dos grandes historiadores da igreja e contemporâneo dos cristãos primitivos. Na sua Magnus Opus, a obra História dos Hebreus (publicada no Brasil pela CPAD), Josefo mostra como até mesmo as autoridades viam em Tiago a liderança da igreja apostólica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por sua contribuição, Sr. John Silveira!
      Deus lhe abençoe!!!

      Excluir
  24. Na hierarquia divina o maior serve o menor tem que dizer mais ou tem que desenhar?

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Então podemos concluir que Pedro foi o primeiro na bíblia que exerceu o papel de pastor presidente?

    ResponderExcluir
  27. Jesus disse em evangelho de João CP. 14 versículo 6 Eu sou o caminho a verdade está vida ninguém vem ao pai se não for por mim

    ResponderExcluir