Espaço reservado à reflexão sobre questões que nos incomodam e nem sempre tivemos com quem nos aconselhar. Reflete a opinião de quem, embora não seja dono da verdade, se esforça por ser um servo fiel dela. Existe algo que sempre o incomodou e que ainda não encontrou resposta satisfatória? Este é o seu espaço, você poderá perguntar o que quiser e eu lhe direi o que penso, embasado na Bíblia Sagrada. Trazer-lhe a Palavra de Deus e tirar a sua dúvida, ajudando-o (a) a refletir acerca de seu dia-a-dia é o que mais desejo. Você pode usar o espaço "comentários" para enviar suas perguntas ou, se preferir, mande-as via e-mail: pr.sandromarcio@hotmail.com e aguarde a publicação da resposta no blog.
Que Deus nos ajude!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

O cristão pode ser ator?


Pergunta:

Olá pastor, graça e paz! Estou com uma dúvida e como não encontrei uma opinião reformada calvinista coerente, gostaria que me respondesse: um servo de Cristo pode ser ator? Como entender isso à luz da Palavra já que vemos atores tendo que "topar todas" para estar na mídia e sobreviver como ator, haveria momentos em que sua carreira o forçaria a ir contra os princípios doutrinários e bíblicos em que ele acredita, seria uma situação difícil... Aguardo resposta, obrigada
                                                                                                                                           Andréia, uma serva de Cristo.


Resposta:
Bom dia, querida irmã!
Quanto ao que você me escreveu, pondero da seguinte maneira:
A Bíblia não traz detalhes sobre todas as possíveis relações e invenções humanas.

Conquanto a mentira seja um pecado condenável, o uso da encenação nem sempre é tratado na Bíblia com o mesmo rigor.

Temos algumas histórias em que pessoas sábias usaram da interpretação de papéis para resolverem questões difíceis. 
Por exemplo: 
a) José confrontando os irmãos que o venderam. Gênesis 42-45 
b) Os gibeonitas, fingindo-se forasteiros, para não serem destruídos por Josué. Josué 9;
c) Davi se fazendo de doido para não ser morto pelos filisteus. I Samuel 21;
d) O profeta Natã, fingindo trazer uma questão para o rei julgar, quando buscava repreendê-lo pelo pecado. II Samuel 12;
e) A mulher de Tecoa, buscando reconciliar Davi e o filho Absalão. II Samuel 14

Contudo, temos também na Bíblia a arte do fingimento sendo usada para o mal:
Por exemplo:
a) A serpente enganando Eva, fingindo ser sua amiga. Gênesis 3
b) Jacó se fazendo passar por Esaú para roubar a bênção de seu pai. Gênesis 27;
c) Amnon se fingindo de doente para poder abusar da própria irmã. II Samuel 13;
d) Os fariseus se fazendo passar por discípulos, quando buscavam desmascarar Jesus. Marcos 12. 14
e) Judas, traindo a Jesus com um beijo de saudação. Mateus 26.49

Especialmente quanto à carreira profissional de ator, nada nos é falado nas Escrituras. 
Mas, isto não quer dizer que a Bíblia não tenha instruções claras sobre a ação do homem moderno.
Existem princípios norteadores da vida do cristão que servem para todas as épocas, como os que lemos em Gálatas 5.

16  Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.
17  Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.
18  Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei.
19  Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia,
20  idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções,
21  invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.
22  Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
23  mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.
24  E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.
25  Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.

Sabemos que o meio artístico não tem compromisso ferrenho com os princípios cristãos, mas, o meio social ou profissional não justifica, de modo algum, o pecado, pois, ninguém pode ser forçado a fazer nada que vá contra sua consciência com Deus. Assim  sendo, deve o ator cristão selecionar criteriosamente o papel que desempenhará, confiando que de Deus é que vem o seu sustento e sucesso! Lembre-se de Daniel e seus amigos, em meio ao depravado império babilônico, que mesmo depois de todas as tentações e perseguições se mantiveram fiéis! (Daniel 1-6)

Embora eu não possa mencionar nomes, pois as pessoas mudam e não podemos nos fiar nelas, conheço e admiro atores que por compromissos familiares e ou religiosos, escolhem os papéis que interpretam e ainda assim obtiveram o sucesso e o reconhecimento por seu bom trabalho!

Pessoalmente acredito que o crente deve se envolver em todas as esferas sociais, pois a igreja é sal da terra e luz do mundo que não pode se esconder debaixo da cama ou do alqueire e sim fazer notória a sua boa influência. 

Sejamos sinceros em reconhecer que todas as profissões e atividades trazem em si exigências quanto ao nosso posicionamento cristão, às vezes, ao preço da própria vida.  

Entendo que se alguém julga que, em determinada situação ou profissão, se expõe a condições que não se sente seguro em se manter fiel, convém evitar o risco; todavia, não podemos impor nossa condição a todos, pois cada um deve saber de suas próprias fraquezas!  

Daí, penso que é bom termos políticos cristãos, policiais crentes, advogados tementes a Deus, atletas e artistas fiéis a Jesus, para que o mundo saiba que é possível vencer sem trair a fé; e diante da única escolha, assumir as conseqüências de sua fidelidade!

No temor de Cristo,

Pr. Sandro Márcio

25 comentários:

  1. Legal, penso q ser ator/atriz ñ seja pecado a escolha da profissão, até pq mtos tem talento, porém acho q para um cristão, seria mais viável usar em prol do reino de Deus.
    Existem filmes evangélicos e quem faz? atores ora.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com sua opinião; só é preciso observar que, seja um filme cristão ou secular, o ator cristão deve ter consciência de que sempre está a serviço do reino de Deus!

    ResponderExcluir
  3. mas uma coisa não me sai da cabeça, na bíblia encontramos diversos textos que repudia a hipocresia...
    Se a palavra hipocresia é traduzida no dicionario como fingimento,falsidade,fingir sentimentos, crenças, virtudes,etc....
    A derivação da palavra hipocresia vem do latim e do grego, e que significava a arte de interpretar, os atores que usavam mascaras para apresentar peças tiatrais...
    Logo, se mentimos pecamos e se interpretamos não o fazemos mentirosos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que a interpretação de um ator deixa claro que ele apenas representa a realidade e não que ele é a realidade. E conta uma história através da representação de um personagem fictício ou real.

      Outra questão é o papel que o crente irá exercer. Se este papel implica em algum ato condenável pelas escrituras, por exemplo, cenas amorosas com outro artista, de sensualidade exacerbada - nudez, gestos, etc - ele deve recusá-lo veementemente.

      Por último. o crente não deve se contentar em assistir cenas amorosas entre atores que na vida real tem seus próprios cônjuges, do contrário ele não deverá se opor ao irmão casado ou apenas comprometido de sua igreja, qualquer que seja, se este contracena com outra em tais cenas.

      Excluir
    2. Marcelo, suas palavras fazem muito sentido, pois não podemos ter dois pesos e duas medidas.
      Quando falo do possibilidade do cristão ser ator, é claro que aponto para a consciência do crente acerca dos papéis e cenas que irá interpretar. Espero ter demonstrado isto na resposta dada.

      Excluir
  4. Entendo sua preocupação, amado irmão Hélio; contudo, creio que uma coisa é o cristão ser um profissional consciente que interpreta um papel no cinema ou teatro, onde todos sabem que não passa de sadio entretenimento, o que não é proibido na Escritura Sagrada, e outra coisa, totalmente diferente é ser hipócrita, fingindo e enganando as pessoas, o que, neste caso, como você bem disse a Bíblia sempre condenou.
    Um forte abraço e que Deus nos ilumine!

    ResponderExcluir
  5. Isso foi de muita ajuda , desde sempre gostei de atuar , . Nao mentir e essas coisas . Mas sim , encenar uma realidade diferente.
    E eu estava muito preocupada em ser atriz , pois sou evangélica . E sou muito rigorosa com essas coisas.
    Agora minha consciência ta limpa e minha confiança maior. Contanto que eu tenha consciência daquilo que estou fazendo , e que isso não atrapalhe minha vida com deus , entao esta tudo certo . So tomar cuidado com certos papeis , e com coisas que podem me desviar para o mal caminho :)
    Obrigado

    ResponderExcluir
  6. Pastor. Gostei muito do seu post. Sou cristã e também gosto da área de atuação. Porém a maioria dos papéis a mulher tem que beijar outro homem. Até mesmo nos cursos teatrais que fazemos tem aulas que ensinam o tamanho beijo técnico. Como passar por essas etapas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida irmã, é preciso ter clara consciência do nível de "entrega"que se pretende, que é resguardado pela certeza de que se trate apenas de uma representação. Não sei dizer sobre o tal "beijo técnico", mas temos diversos exemplos de atores que contracenaram como casal e acabaram por ficarem juntos de verdade, abandonando seus cônjuges; o que me leva a pensar de que o beijo não era tão técnico assim. A grande armadilha da tentação é pensar que não é você quem está fazendo isto ou aquilo, pois quem faz é o personagem. Contudo, não se deve esquecer de que o seu corpo e alma estão plenamente envolvidos nisto. Seja sincera com Deus e consigo mesma, seguindo o que a Bíblia ensina e só vá até onde puder orar sem culpa.

      Excluir
  7. Agora eu sei ser ator de televisão 📺 não é pecado basta ter cuidado ⚠ e continuar sendo fiel a Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, irmão!
      Mas, como em qualquer profissão, ser ator é estar envolvido em constantes tentações e armadilhas. Precisamos, com a graça de Cristo, zelar pela nossa sóbria fidelidade!

      Excluir
    2. Mais se eu quiser ser ator de televisão 📺 eu posso ser?

      Excluir
    3. Sim, com sabedoria e santificação, creio que é possível sim!

      Excluir
  8. Eu sou cristão e você disse qui ser ator é estar envolvido em tentações e armadilhas mais se eu for ator eu posso consegui ter cuidado ⚠??



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu disse: "como em qualquer profissão". Ninguém, em qualquer profissão, está livre de ser tentado, mas deve confiar em Deus para não cair nelas!

      Excluir
  9. Então eu vou ser ator de televisão 📺 e vou ter bastante cuidado ⚠

    ResponderExcluir
  10. Que Deus o ilumine e dirija!
    No que eu puder lhe ajudar conte comigo.
    pr.sandromarcio@hotmail.com

    ResponderExcluir
  11. Olá pastor, me chamo Caroline e tenho 15 anos.
    Penso muito nessa área, pois dês de pequena sempre gostei muito de atuar (mesmo que fosse por brincadeira) e cantar, etc.
    Deixei esse meu sonho de lado por vários anos mas hoje em dia ainda tenho muita vontade de atuar. É uma área que me chama muita atenção e gosto bastante. Porém sou cristã e tenho muito medo das armadilhas que a profissão (no caso as pessoas envolvidas e situações) podem causar na minha vida espiritual e também ser mal vista (pessoas que julgam e etc)... O que fazer? Estou bastante confusa em relação ao testemunho que é oque me preocupa mais.
    Gosto muito da profissão pois me sinto bem atuando, acho legal, sinto-me segura e sinto que estou fazendo oque gosto e que posso fazer grandes coisas.Mas sempre com decência e ordem respeitando os limites cristãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que Deus lhe abençoe, e você siga com sabedoria e fidelidade!!!

      Excluir
    2. Qui você possa ser uma atriz diferente é mostrar aul mundo uma maneira melhor de viver

      Excluir
  12. Paz do Senhor. Meu sonho é ser atriz de teatro e de cinema, mais não aqui no Brasil e sim em Hollywood, escolhi o exterior porque nos tempos de hoje a mídia fica cada vez mais inapropriada e acho que nos EUA existe mais possibilidades. Sou levita e tenho medo da reação dos meus pais quando souberem meu desejo. O que devo fazer?

    ResponderExcluir
  13. A Paz do Senhor Jesus, irmã!
    Sobre o crente seguir carreira artística secular eu peço que leia o Post acima. Quanto à opção pelos EUA por ser mais "apropriado", creio que seja só á primeira vista, creio que a melhor coisa é mesmo contar com o apoio, a amizade e a sabedoria de seus pais; pois, para cada "Braga" ou "Santoro", existem milhares de latinos explorados (inclusive sexualmente) e relegados a papéis secundários ou à mera figuração. Infelizmente, abuso, maldade e exploração não são exclusividades do cinema brasileiro.
    Já a função de levita, como servidores e cantores do Templo, é uma categoria própria dos homens, sacerdotes da tribo de Levi, que não existe mais no Novo Testamento.
    Não existem mais classes especiais de adoradores, pois todos somos nação santa, sacerdócio real e povo de propriedade exclusiva de Deus.
    Aqueles que estão a frente do louvor devem ser vistos como os demais que estão na igreja adorando ao Senhor!
    Até mesmo os pastores, conquanto devam ser respeitados, não podem dizer que são os únicos ungidos por Deus, pois todos os crentes são ungidos do Senhor.
    Que Cristo seja engrandecido e nós sejamos diminuídos!
    Pense bem, como atriz, com a benção de Deus, e muita dificuldade, você pode ter uma carreira sólida e fiel. Contudo, afaste-se disso, se o seu verdadeiro desejo é ser um ídolo!
    Que Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir