Espaço reservado à reflexão sobre questões que nos incomodam e nem sempre tivemos com quem nos aconselhar. Reflete a opinião de quem, embora não seja dono da verdade, se esforça por ser um servo fiel dela. Existe algo que sempre o incomodou e que ainda não encontrou resposta satisfatória? Este é o seu espaço, você poderá perguntar o que quiser e eu lhe direi o que penso, embasado na Bíblia Sagrada. Trazer-lhe a Palavra de Deus e tirar a sua dúvida, ajudando-o (a) a refletir acerca de seu dia-a-dia é o que mais desejo. Você pode usar o espaço "comentários" para enviar suas perguntas ou, se preferir, mande-as via e-mail: pr.sandromarcio@hotmail.com e aguarde a publicação da resposta no blog.
Que Deus nos ajude!

domingo, 19 de junho de 2011

E acerca das danças de salão, bandas seculares, etc?

Pastor,


Gostei da explanação sobre os shows.

Agora tenho duas questões:

O crente pode praticar dança de salão?

E o mesmo pode trabalhar com musica, bandas ou artistas seculares?

Att. Danilo



Querido irmão, Danilo:

As suas duas perguntas são ligadas pela mesma temática que é a conveniência do envolvimento do cristão com artes e lazer não religiosos. Nesta mesma questão podemos inserir a prática de esportes, concursos de miss, calouros, shows de mágica, etc.

Quando falamos sobre tais assuntos, geralmente nos vemos diante de dois fogos, daqueles que acham que tudo é permitido e dos que acham que tudo é proibido.

Creio que a Bíblia não nos autoriza a elaborarmos listas de comportamentos a serem seguidos ou proibidos, antes disso ela nos dá princípios de vida.

A Escritura nos mostra dois diferentes estilos de vida. A um ela chama de “obras da carne” a serem reprovadas e ao outro “fruto do Espírito” a ser cultivado. Acredito que observar nossa vida e atitudes deste ponto de vista é muito mais saudável do que meramente impormos uma lista de “pode ou não pode”.

Leiamos:

Gálatas 5

19 Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia,

20 idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções,

21 invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.

22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,

23 mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.

24 E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.

25 Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.

26 Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.



Deste modo, tudo o que fizermos, e seja o que for que façamos, devemos ter sempre em mente:

Romanos 13:14: Revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências.

e

1Coríntios 10:31: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.



Por exemplo, há danças e danças, há danças que são pura arte de beleza e expressão corporal, outras que são pura sensualidade. Essas últimas serviriam bem para expressar o amor apaixonado do casal casado, na intimidade de seu quarto, mas, impróprias de vir a público e altamente tentadoras e maliciosas se praticadas com outra pessoa que não seja o seu cônjuge; logo, importa selecionar o quê se dança, com quem, onde e quando.

Viver assim é ter critério em tudo o que se faz. Nem sempre é fácil, algumas vezes é possível manter a prática fazendo alguns ajustes, outras vezes, temos que optar por desistir para não pecar contra Deus; lembre-se do exemplo de Daniel e seus amigos:

(Daniel cap.1 8-16).


8 Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se.

9 Ora, Deus concedeu a Daniel misericórdia e compreensão da parte do chefe dos eunucos.

10 Disse o chefe dos eunucos a Daniel: Tenho medo do meu senhor, o rei, que determinou a vossa comida e a vossa bebida; por que, pois, veria ele o vosso rosto mais abatido do que o dos outros jovens da vossa idade? Assim, poríeis em perigo a minha cabeça para com o rei.

11 Então, disse Daniel ao cozinheiro-chefe, a quem o chefe dos eunucos havia encarregado de cuidar de Daniel, Hananias, Misael e Azarias:

12 Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias; e que se nos dêem legumes a comer e água a beber.

13 Então, se veja diante de ti a nossa aparência e a dos jovens que comem das finas iguarias do rei; e, segundo vires, age com os teus servos.

14 Ele atendeu e os experimentou dez dias.

15 No fim dos dez dias, a sua aparência era melhor; estavam eles mais robustos do que todos os jovens que comiam das finas iguarias do rei.

16 Com isto, o cozinheiro-chefe tirou deles as finas iguarias e o vinho que deviam beber e lhes dava legumes.



(Daniel cap.3.13-18)

13 Então, Nabucodonosor, irado e furioso, mandou chamar Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. E trouxeram a estes homens perante o rei.

14 Falou Nabucodonosor e lhes disse: É verdade, ó Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que vós não servis a meus deuses, nem adorais a imagem de ouro que levantei?

15 Agora, pois, estai dispostos e, quando ouvirdes o som da trombeta, do pífaro, da cítara, da harpa, do saltério, da gaita de foles, prostrai-vos e adorai a imagem que fiz; porém, se não a adorardes, sereis, no mesmo instante, lançados na fornalha de fogo ardente. E quem é o deus que vos poderá livrar das minhas mãos?

16 Responderam Sadraque, Mesaque e Abede-Nego ao rei: Ó Nabucodonosor, quanto a isto não necessitamos de te responder.

17 Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei.

18 Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste.



Assim sendo, faça ou não dança de salão, participe ou não de bandas, esportes, shows, etc, só nunca abra mão dos princípios mencionados acima. Viva neste mundo com total liberdade de aproveitar o melhor dele, sem pecar contra Deus, e ao mesmo tempo estar disposto a abandonar tudo a qualquer momento que considerar que conservar esses gostos ou vantagens implique em trair sua fé.


Também recomendo a leitura do meu post: “O Que Deus tem contra a Alegria”, no endereço abaixo:

http://prsandromarcio.blogspot.com/2011/06/o-que-deus-tem-contra-alegria.html



Um forte abraço,

Pr. Sandro Márcio

11 comentários:

  1. Nossa Pastor, glória a Deus!
    Muito bacana sua ministração aqui em relação à dança.
    Fico feliz porque hoje sou formada em Dança e tenho imensa vontade de iniciar um ministério em minha igreja.
    Muitos condenam a dança mas se esquecem que Davi dançou, assim como Mirian também.
    Tudo está em seguirmos ou não a palavra de Deus.
    Podemos sim dançar, mas nos "separando" do que o mundo coloca como normal e que apenas é usado como armadilha do diabo para nos prendermos a carne.
    Mas como o senhor disse aqui acima, faça o que for, mas não fuja dos caminhos de Deus.

    Que Jesus continue te dando discernimento e te usando no Reino dele.
    Um abraço da irmã, Maíra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida irmã, Maíra.
      Como disse no post acima "logo, importa selecionar o quê se dança, com quem, onde e quando".
      Penso que a dança não seja pecaminosa em si, e, como Davi e Miriam demonstraram, serve para expressar momentos de intensa alegria. Podemos ver, contudo que nenhum desses momentos eram de adoração solene, isto é, não se prestavam à adoração no tabernáculo ou no templo. Acredito que as danças associadas ao culto público distraem a atenção da mensagem dos cânticos, atraindo-a muito mais para a forma e beleza físicas, e, ainda que não intencionalmente, evocam a lembrança das antigas sacerdotizas pagãs.
      Isto não quer dizer que eu condene ou despreze os irmãos que assim fazem, apenas não consigo ver como bíblico ou natural a inserção de danças no culto congregacional!
      Respeito as posições e pensamentos diferentes, mas, não consigo associar a dança ao culto cristão!
      Que Deus lhe ilumine!
      No temor de Cristo,
      Pr. Sandro Márcio

      Excluir
  2. Pastor, meu marido já me traiu várias vezes com a mesma mulher.Ele é meu grande amor há muitos anos. Pensei em separação mas acabo perdoando, pois sou cristã e fico sempre esperando que o Senhor irá transformá-lo. As traições ocorreram sempre com a mesma mulher, que o atrai. Por conhecê-lo bem imagino que ela o atrai por ser uma mulher divertida, diferente de mim que sou mais reservada. Não considero muito importante a informação mas me cuido, não sou uma mulher feia, tenho bom emprego, estudo.. mas isso não o mantém fiel a mim (apesar de não me ser indiferente). Sou cristã e é um dos motivos do meu questionamento. Ele é muito agitado, ansioso, inquieto e sei q tem vontade de aprender dança de salão. Sou cristã mas estou pensando em convidá-lo para fazermos um curso de dança pra que a gente possa sair mais junto para dançar e quem sabe afastá-lo da amante que fica sempre procurando-o. Será que isso faria ele sentir mais prazer em minha companhia? Será que eu estaria entristecendo Deus que é muito importante pra mim? Será que me "fazendo de louca para ganhar os loucos" se encaixa nesse caso? Não sei o que fazer e talvez seja ilusão minha achar que isso ajudará a nos mantermos casados. Queria que tudo fosse diferente. Me responda por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara irmã, agradeço a Deus por sua amizade e confiança em compartilhar seu problema comigo.
      Entendo sua preocupação em ser uma esposa melhor para seu marido, e seu desejo sincero de servir a Deus. Contudo, é preciso olhar os fatos com objetividade: Seu marido está lhe traindo!!! Nada do que você pense ou faça é capaz de aliviar a culpa que ele tem e que só o verdadeiro arrependimento em Jesus é capaz de reverter! Não tente justificar a traição dele com alguma vantagem que a outra mulher possua ou com algum defeito seu; também não se iluda pensando que fazendo isto ou aquilo você poderá prendê-lo. O casamento, instituído por Deus é um compromisso de vida de um para com o outro e não podemos jamais nutrir qualquer tipo de competição com outras pretendentes!
      A VAGA DE COMPANHEIRA JÁ FOI PREENCHIDA POR VOCÊ!!!
      Certamente, sempre haverá pessoas bonitas, simpáticas e interessantes, todavia, aquele que se casou pôs fim à busca pela pessoa amada e deve cultivar a sua união conjugal com dedicação e fidelidade. Cuidado para não usar do cristianismo como desculpa para manter a vida dupla de seu marido; lembre-se que a infidelidade é um dos poucos motivos pelos quais a Bíblia autoriza o divórcio. É claro que sempre há lugar para o perdão, todavia, houve verdadeiro arrependimento??? Recomendo que a irmã continue se cuidando, mas, não caia na tentação de competir com quem quer que seja. Ou seu marido lhe assume como única mulher da vida dele, ou convém que você se afaste para que ele perceba a mulher incrível que o tolo perdeu por sua louca e obstinada traição! Quando nos casamos abrimos mão de todas as outras possibilidades de sermos felizes, não importa se o cônjuge engordar, adoecer ou envelhecer, devemos ter a confiança que o amor que cultivamos um com o outro está muito acima das aparências e as circunstâncias, este é o compromisso assumido no casamento! Não perca seu tempo brigando com a outra pessoa ou tentando competir com ela; é com seu marido que você deve se entender e com ninguém mais! Exija uma decisão sincera e verdadeira de seu esposo, não tenha medo de perdê-lo, reconheça que esta vida que vocês estão levando está muito longe de ser a união conjugal amiga, exclusiva e amorosa que Deus ordenou; se depois de tudo ele for embora é porque você já o perdeu há muito tempo! Mas, tenha certeza que, neste caso, a perda maior foi dele e não sua! Fale com seu esposo, se há algo que ele deseje melhorar em sua aparência ou atitude, e se achar conveniente, se esforce por fazer; mas, entenda que nada justifica uma traição! Ore, creia e confie que Deus pode transformar seu casamento, mas, de jeito algum aceite que as coisas continuem como estão, nem tampouco suporte esta constante quebra da exclusividade; nenhuma união sobrevive de fato sem que primeiro a confiança seja restaurada; não seja cúmplice do adultério que é praticado contra Deus e contra você!
      Conte com minhas orações!

      Excluir
  3. Obrigada... Foi muito bom ouvir alguém que vê a situação como ela é realmente. É tudo isso mesmo, um casamento solitário... Espero que o Senhor Jesus me ajude e fortaleça pra tomar a decisão certa.

    ResponderExcluir
  4. Pastor, fiquei com vontade de escrever novamente e contar com está a situação..acho até que me sentirei melhor em dividir o que estou passando e quem sabe ouvir algumas palavras de conforto. De setembro para cá, fiquei sabendo que não haviam parado de se encontrar mas eu ainda com esperanças e tentando acreditar nele. Agora, há poucos dias houve a gota d'água e pedi que ele se retirasse de nossa casa e que não dormisse nem mais uma noite conosco. Ficou revoltado mas saiu. Foi a primeira vez que falei dessa forma e ele viu que era sério. Uns dias após sua saida começou a me implorar perdão, com choros (incomum nele), promessas de mudança, dizendo quanto estava arrependido e que iria me dar valor pois reconhecia o quanto estava errado. Me mantive firme pois realmente não consigo acreditar nele. Hoje estou me sentindo triste pq gosto dele mas sinto que não há mais condições. Provavelmente não me enganava só com essa mulher. Sei que está muuuito recente e fico com vontade de chorar porque é o único que amei, mas acho que realmente gosta da outra, pelas conversas que vi entre eles, há bastante afinidade. Estou tentando ser forte e lembrar de todas as situações de mentira que já vivi. Quando ele me procurou falei pra ele que não confio em nada do que ele fala e que só confio em Deus e nas mudanças que ele faz. Quero mudar da casa pra deixar um pouco do passado pra trás mas ainda terei que esperar, até pq temos que fazer as divisões dos bens e não me sinto tãããõ preparada assim para dar um passo tão definitivo. Se puder dizer algumas palavras, agradeço. Em tempo gostaria de dizer o quanto foram certeiras as palavras que me disse da primeira vez, serviram pra eu enxergar com mais clareza a situação.

    ResponderExcluir
  5. Querida irmã, só Deus sabe o que você está passando e você deve confiar nEle para superar tudo isso! Entendo que por mais difícil que seja, não há relacionamento que resista sem confiança e fidelidade. Existem muitos crentes que, apesar da boa intenção, nos aconselham a suportar uma vida de mentiras e traição, contudo, não é isto que vemos na Palavra de Deus! Você não precisa odiar seu ex-marido, apenas deixe sempre clara a sua disposição de recomeçar a viver! Mantenha-se firme e fiel a Deus, e evite dar explicações aos fofoqueiros e curiosos. Que o Senhor Jesus lhe ilumine e dirija os passos!
    Se precisar e quiser, pode me escrever por e-mail: pr.sandromarcio@hotmail.com
    Conte sempre com meu respeito e amizade,
    No temor de Cristo, Pr. Sandro Márcio

    ResponderExcluir
  6. Boa Noite Pastor sou casada há 22 anos dos quais 15 anos na obra do Senhor temos 2 filhos,passamos muitos "ventos" juntos dentre eles a perca de uma filha;somos de ministério e nos amamos muito hoje ja aposentado gostariamos de desfrutar juntos o que semeamos durante anos de trabalho e desejamos juntos aprender a dançar,pois fazíamos antes de reconhecer a Cristo (pisando um no pé do outro rsrsrs mas nos divertíamos) hoje gostariamos de voltar a praticar com aulas não para ficar em salões mas na nossa casa,seria errado....

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, querida irmã!
    Como eu disse no post principal: "há danças e danças, há danças que são pura arte de beleza e expressão corporal, outras que são pura sensualidade. Essas últimas serviriam bem para expressar o amor apaixonado do casal casado, na intimidade de seu quarto, mas, impróprias de vir a público e altamente tentadoras e maliciosas se praticadas com outra pessoa que não seja o seu cônjuge; logo, importa selecionar o quê se dança, com quem, onde e quando".
    Só gostaria de acrescentar que mesmo tendo este pensamento alicerçado na boa consciência com a Palavra de Deus, aconselho-a a que antes de tomar uma decisão, procure a opinião dos seus pastores , para evitar escandalizar os irmãos de sua igreja.

    ResponderExcluir
  8. Graça e paz, PR.
    Muito bom seu postei.

    Sou professora de ed.física e bailarina, além de líder de danca a 6 anos na igreja a qual congrego e dou cursos de danças ministerial.
    Como eu tenho uma escola e dança estou com pretensão de dar aula de fitdance uma dança com músicas atuais e seculares mas que trabalha o bem estar e fisico de minhas alunas e tenho medo do q as pessoas irão falar por causa do meu ministério. O q me aconselharia?
    Vou estar conversando com meu pastor tbm q é autoridade sobre minha vida ministerial, mas gostaria e uma segunda opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e Paz, amada irmã!
      Agradeço-lhe a confiança em compartilhar sua dúvida comigo. Peço que leia com atenção e oração, e compreenda que em nada quero ofendê-la, mas desejo, com sinceridade orientá-la acerca do que me perguntou.
      As danças e coreografias são agradáveis formas de lazer e entretenimento, e mesmo em culturas antigas como a de Israel já faziam parte dos momentos de festa e regozijo.
      Não vejo nada na Bíblia que lhe proíba de ensinar dança, dançar ou cantar músicas seculares; o que a Bíblia proíbe é a indecência e a imoralidade. Por isso, cumpre cuidarmos para não cedermos a essas tentações!
      Quanto às danças e coreografias no culto das igrejas evangélicas, não consigo ver aprovação bíblica! Devo lembrar que danças como as de Davi na condução da arca para Jerusalém, e de Miriam na vitória sobre os egípcios são expressões momentâneas de extrema alegria que jamais fizeram parte do culto comunitário, seja do tabernáculo ou do Templo ou da Igreja Primitiva.
      Como respondi à irmã Maíra em 11 de junho de 2013, apesar das danças serem muito cultivadas em nossos dias, servem apenas para entretenimento e distração ao culto, desviando da adoração bíblica, prezando pelo físico antes que o espiritual e imitando as celebrações das antigas sacerdotisas pagãs; além de em nada cooperar para a propagação do Evangelho!
      Que Deus lhe abençoe e ilumine!

      Excluir