Espaço reservado à reflexão sobre questões que nos incomodam e nem sempre tivemos com quem nos aconselhar. Reflete a opinião de quem, embora não seja dono da verdade, se esforça por ser um servo fiel dela. Existe algo que sempre o incomodou e que ainda não encontrou resposta satisfatória? Este é o seu espaço, você poderá perguntar o que quiser e eu lhe direi o que penso, embasado na Bíblia Sagrada. Trazer-lhe a Palavra de Deus e tirar a sua dúvida, ajudando-o (a) a refletir acerca de seu dia-a-dia é o que mais desejo. Você pode usar o espaço "comentários" para enviar suas perguntas ou, se preferir, mande-as via e-mail: pr.sandromarcio@hotmail.com e aguarde a publicação da resposta no blog.
Que Deus nos ajude!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Acerca da Expulsão de demônios

Pastor, sou a Dany do chat da rádio IPB (online) 


Tenho algumas perguntas espero que possa me ajudar.

1- Porque na IPB, não vemos expulsão de demonios?

2- Alguém que foi exorcizado, pode ser possuido de novo?

3- Tenho uma colega da faculdade e esse dias ela me disse que foi num congresso em uma igreja, e tinha mais demonio q qualquer outra coisa lá dentro, toooodo mundo caiu, toooodo mundo tava endemoniado, e pelo q ela me contava as caracteristicas do que aconteciam pareciam mesmo ser demonios, o que não duvido, fico meia perdida sem saber o que dizer a ela, preciso aproveitar a oportunidade pra evangelizar o que posso fazer?

Pastor, ficarei grata se puder responder minhas perguntas, se quiser e puder me indicar um estudo também agradeço.

Fique na Paz e muito obrigada, Deus o abençoe

Danielle Durães.

Resposta

Querida irmã Danielle, este é assunto muito importante, pois tem sido causa de polêmicas e desvios. Existem tantos crentes que parecem não acreditar na existência e ação do maligno, enquanto muitos outros demonstram não conseguir completar uma única frase sem falar dele!

Quando se trata de seres sobrenaturais, é natural nos sentirmos confusos, pois se até o apóstolo João quase adorou um anjo de Deus que lhe apareceu (Apocalipse 22.8,9), quanto maior confusão pode causar em se tratando de demônios? Todavia, Deus jamais abandonará seus filhos diante do maligno! E é amparados nas Sagradas Escrituras que devemos analisar estas questões.


Filhinhos, eu vos escrevi, porque conheceis o Pai. Pais, eu vos escrevi, porque conheceis aquele que existe desde o princípio. Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno. 1 João 2:14

Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca. 1 João 5:18

Para responder suas perguntas vou usar algumas frases do que escrevi no CompartChat da rádio IPB (http://www.ipb.org.br/radio/) em 12/07/2011.


1- Porque na IPB, não vemos expulsão de demônios?

Realmente, na IPB as manifestações demoníacas não são comuns. Talvez porque o diabo não se sinta bem com a nossa adoração a Deus, e por isso se mantenha tão longe!

Não há porque expulsar demônio se não houver manifestações demoníacas! Caso haja de verdade, não resta outra atitude a não ser expulsá-lo em nome de Jesus!

Como pastor presbiteriano, posso lhe falar que não tenho nenhum desejo de interromper o culto a Deus para tratar do inimigo, e só estou disposto a fazê-lo se tiver certeza de que alguém realmente esteja possuído, e mesmo assim, deve-se expulsá-lo sem alarde ou propaganda.

Certa vez eu estava numa congregação em que um crente me veio falar do seu vizinho que pedia uma visita minha à sua casa porque queria vir à nossa igreja, mas tinha medo de cair endemoninhado, como acontecia em cada igreja pentecostal que havia visitado.

Ele tinha um passado de envolvimento com o baixo-espiritismo e costumava incorporar maus espíritos e nesses transes chegava a tomar um litro inteiro de cachaça e após a saída do demônio não restava sequer o hálito do alcool em sua boca, ele também era famoso por esmigalhar o litro vazio com os pés descalços e não se ferir!

Bem, atendendo ao convite fui à casa deste senhor, juntamente com o irmão da igreja. Logo de cara fiz questão de lhe pregar o evangelho da salvação, assegurando que com Cristo em sua vida ele não precisava nunca mais temer ser possuído, pois Deus nos livra do diabo. Em todo o tempo eu falava com o homem, não com o demônio, pois era o homem que precisava de conversão; caso o demônio se manifestasse eu o mandaria embora em nome de Jesus. O homem aceitou a palavra e foi à nossa igreja no domingo seguinte, juntamente com sua família, e mesmo diante de cultos cheios de devoção a Deus e à Sua Palavra, em meio aos cânticos e às orações sinceras do povo de Deus, nenhuma interferência diabólica ocorreu! Fui à casa deste senhor outras vezes, até que ele acabou se mudando de cidade. Não sei se ele se converteu, mas posso afirmar que, seja como for o diabo sabe que em nossa igreja não há ambiente para suas manifestações fantásticas.



Acerca da possessão maligna o Rev. Flávio Henrique Abath Ataliba escreveu no Chat: “Possessão demoníaca é caracterizada pelo fato de a vontade de uma pessoa ser anulada por uma entidade espiritual do mal que passa a controlar suas atitudes e desejos por um espaço de tempo impreciso. Tal influência faz com que esta pessoa cometa atos atrozes contra si mesma - mutilação, autoflagelamento - e contra outrem - assassinatos, estupros, violência física, etc”.

Entretanto irmã, devemos ter muita cautela pois muito do que se vê por aí nada ou pouco tem de possessão demoníaca, sendo facilmente identificável por depressão, esquizofrenia, auto-sugestão, malandragem, teatro e controle de massas. Existe sim possessão demoníaca, mas não podemos ser apressados em dar este diagnóstico pois, torcer as mãos, babar, engrossar a voz e falar grosserias são coisas que as pessoas podem fazer sem qualquer ajuda do diabo. Conta-se de uma filha de presbítero que fingia estar endemoninhada para causar escândalo na igreja e tristeza a seus pais. Também conheci uma senhora que freqüentava uma outra denominação cujo culto de quinta-feira não tinha “poder” se não tivesse o momento da expulsão, e ela caia “endemoninhada” toda as 5ªs, percebi que se tratava apenas de uma pessoa deprimida e psicologicamente afetada, que tinha uma vida familiar infeliz, e o único momento em que se sentia especial, quando todos a abraçavam aliviados depois de vencerem mais uma "luta corporal com o diabo". Temos que evitar a maldade de dizer que alguém está possesso, quando na verdade está doente, carente ou deprimido, precisando muito mais de amor e de tratamento do que de juízes!

Nunca é demais afirmar que assim como há endemoninhados nos manicômios sendo tratados como portadores de psicopatias, também há pessoas com toda sorte de doenças mentais nas igrejas, sendo tratados como se fossem possessos!

Há também casos conhecidos de pessoas que se passam por endemoninhadas ou que se acreditam ou mesmo que alegam estarem possuídas, por entenderem ser essa a melhor maneira de justificar as maldades que elas, conscientemente praticaram, atribuindo todas as suas contrariedades ao diabo, como se ele fosse onipresente ou onipotente! Parece ser este o caso daquele famoso pregador norte-americano que após ser flagrado num prostíbulo exclamou: “Não fui eu! Foi o diabo!” Isto é um absurdo! Por mais que o maligno tenha se alegrado, dado a idéia do pecado ou até ajudado de algum modo, o tal sujeito estava consciente e sabendo bem o que estava fazendo!

Espero estar sendo claro: Eu acredito que realmente acontece a possessão demoníaca na vida de algumas pessoas sem Jesus! O pastor presbiteriano Dr. Augustus Nicodemus expôs essa realidade quando traduziu um livro que falava de uma tribo em que da boca do indivíduo possesso tinha saía o barulho de uma matilha de cães enfurecidos, isto com certeza é possessão! Pois é algo impossível de ser produzido pelo ser humano; imitar um cão, pode até ser, uma matilha inteira ao mesmo tempo, NÃO!!!



Cabe frisar que o grande número de possessões manifesto no tempo em que Jesus andava sobre a terra revela a confusão que a presença física do Filho de Deus entre os homens causava na vida dos demônios:

Ah! Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste para perder-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus! Lucas 4:34



Todavia, percebam que a atitude de possuir totalmente o controle das ações de alguém não é o expediente mais vantajoso do inimigo de nossas almas. É muito mais compensador para os seus interesses lançar intrigas, inveja e maus desígnios entre as pessoas convencendo-as a pecar, do que se exporem a possuir alguém, arriscando-se a serem expulsos de sua “casa” por algum discípulo de Jesus.

Assim, do que foi falado, muitas e sérias dúvidas pairam sobre a veracidade de tantas possessões em nossos dias. E, diante de qualquer dúvida, nada melhor do que a oração! Pela oração temos comunhão com Deus e a certeza da vitória tanto sobre os demônios quanto sobre a astúcia dos homens maus que se fazem passar por endemoninhados.

Mas, como saber se alguém está realmente possuído?

A Bíblia menciona o caráter sobrenatural e arrogante das possessões demoníacas, com demonstração de conhecimentos que a pessoa não possuía (Lc 4. 34, 41); com força descomunal (Lc. 8.29); e o exercício de adivinhações (Atos 16.16), por exemplo. Assim, se uma manifestação vem acompanhada de coisas que não podemos explicar de outro modo, temos então sérios indícios de possessão.

Em todo caso, se requer de nós, santificação, prudência e verdadeira confiança no Deus Filho que tudo pode e que na cruz já provou a sua vitória sobre os principados e potestades, sabendo que um verdadeiro crente não precisa temer este inimigo já vencido, pelo nosso Grande Senhor!



2- Alguém que foi exorcizado, pode ser possuído de novo?

Sim, se não houver verdadeira conversão!

Quando o homem é livre do domínio de satanás, e não se torna em habitação do Espírito Santo, torna-se uma casa vazia, varrida e ornamentada para a habitação de espíritos piores que o primeiro.



É o que diz Jesus em Mateus 12.43-45

“Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos procurando repouso, porém não encontra. Por isso, diz: Voltarei para minha casa donde saí. E, tendo voltado, a encontra vazia, varrida e ornamentada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos, piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado daquele homem torna-se pior do que o primeiro. Assim também acontecerá a esta geração perversa”.



3- Tenho uma colega da faculdade e esse dias ela me disse que foi num congresso em uma igreja, e tinha mais demônio que qualquer outra coisa lá dentro, toooodo mundo caiu, toooodo mundo tava endemoniado, e pelo que ela me contava as caracteristicas do que aconteciam pareciam mesmo ser demonios, o que não duvido, fico meia perdida sem saber o que dizer a ela, preciso aproveitar a oportunidade pra evangelizar o que posso fazer?



Querida irmã, eu a aconselho a orientar a sua amiga acerca da coerência e simplicidade do Culto Bíblico:

I Coríntios 14. 26-33

26 Que fazer, pois, irmãos? Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz revelação, aquele, outra língua, e ainda outro, interpretação. Seja tudo feito para edificação.

27 No caso de alguém falar em outra língua, que não sejam mais do que dois ou quando muito três, e isto sucessivamente, e haja quem interprete.

28 Mas, não havendo intérprete, fique calado na igreja, falando consigo mesmo e com Deus.

29 Tratando-se de profetas, falem apenas dois ou três, e os outros julguem.

30 Se, porém, vier revelação a outrem que esteja assentado, cale-se o primeiro.

31 Porque todos podereis profetizar, um após outro, para todos aprenderem e serem consolados.

32 Os espíritos dos profetas estão sujeitos aos próprios profetas;

33 porque Deus não é de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos”.



Veja como Jesus costumava fazer diante de possessões reais:



Mas Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai deste homem. O demônio, depois de o ter lançado por terra no meio de todos, saiu dele sem lhe fazer mal. Lucas 4:35



Irmã é lamentável, mas a manifestação diabólica, real ou falsificada, tem se transformado na parte central de muitos cultos. Um dos modernos pastores exorcistas disse certa vez: “Aqui em nossa igreja, se tiver alguém endemoninhado, cai; e se não tiver o demônio entra para cair!”

Então o “pastor” perguntava o nome do demônio e quem era seu superior direto, depois o chamava para fazer as mesmas perguntas e quando a pessoa já estivesse “lotada” com uma hierarquia maligna, o exorcista expulsava todos de uma vez! Há também o caso de pastores radialistas que se gabavam de humilhar um demônio que possuía uma velhinha, colocando a gravata de um deles no pescoço dela, e passassem a conduzi-la pelo palco, como se tratasse de um cachorrinho. Eu lamentei muito imaginar a cena: uma idosa sendo puxada com uma gravata no pescoço diante de toda a igreja! Definitivamente não era essa a atitude de Jesus diante de pessoas possuídas! Ele não fazia demonstrações teatrais ou exibicionismo de poder, ele simplesmente expulsava o espírito maléfico e dava a glória ao Pai!

O apóstolo Paulo faz uma pergunta acerca da idolatria que também cabe no contexto de tais igrejas onde “todos caem endemoninhados”: “Que harmonia, entre Cristo e o Maligno?”

Confie em Deus e convide-a a visitar um culto cristocêntrico, um culto onde o maligno não tem espaço!



Concluo contando uma cena de minha infância que creio ser uma boa figura de nossa confiança em Deus diante do maligno:

Eu me lembro que uma vez quando criança, fui a um velório com meu pai, e quando voltamos de madrugada, um cachorro feroz veio em nossa direção, eu tive medo, mas o meu pai deu-lhe um chute e ele saiu zunindo!

É assim que devemos crer que Deus sempre nos protegerá; nossa missão é tão somente confiar nEle e obedecê-lO.


Acerca dos desvios que se vê nas igrejas sobre batalha espiritual, recomendo a leitura do livro “Batalha Espiritual” de Augustus Nicodemus Lopes, Editora Cultura Cristã.



Espero que minhas respostas tenham lhe ajudado!

Continuo à sua disposição se precisar de maiores esclarecimentos.

Que Deus lhe abençoe!

Fraternalmente, em Cristo,

Pr. Sandro Márcio

3 comentários:

  1. Pastor, muuuito obrigada, foram muito úteis suas palavras, continuarei participando do blog ta rsrs que nosso bom Deus continue a abençoar seu ministério. Dany Durães

    ResponderExcluir
  2. Nossa gostei muito dessa explicação muito esclarecedora!

    ResponderExcluir
  3. Glória a Deus, minha alegria é servir a Deus e àqueles que Ele ama!

    ResponderExcluir